Dois empresários examinam a arquitetura do site para uma página da web móvel.

Construindo um site para pequenas empresas

Se você não tem um site, deveria. Conforme observado, 40% das pequenas empresas não possuem um site e quase 75% não possuem e-commerce.

Conforme viramos a esquina desta pandemia, ter uma estratégia de site o ajudará a se recuperar mais rapidamente e alcançar novos mercados.

Os números não mentem. Oitenta por cento dos americanos pesquisam online antes de fazer uma compra. Isso se traduz em cerca de 230.5 milhões de clientes em potencial que estão comprando online, comparando preços e concluindo compras. Isso é apenas nos Estados Unidos. Noventa e cinco por cento de todos os clientes e dois terços do poder de compra mundial estão no exterior.

Construir um site é muito mais fácil do que costumava ser. Você não precisa ser um especialista em codificação. Você não precisa construir sua loja online do zero. Muito do trabalho é plug and play, e se você não tem tempo para fazer o trabalho sozinho, há muita ajuda disponível.

Aqui está nosso guia passo a passo para criar um site comercial de sucesso.

1. Designar um gerente de projeto

Existem duas maneiras de fazer isso. Se você é uma pequena empresa com apenas alguns funcionários, pode gerenciar esse processo sozinho, trabalhando com uma empresa de design externa para fazer o trabalho pesado. Se você vai tentar fazer isso internamente, ou se tiver mais recursos humanos disponíveis, selecione alguém em sua equipe que possa gerenciar o processo do início ao fim. Resista à tentação de dá-lo a uma pessoa de suporte de TI. Embora sejam muito capazes no lado da tecnologia, falta-lhes o know-how de marketing, vendas e comunicação necessário para criar um site eficaz. Lembre-se de que um site é a vitrine de sua empresa; precisa ser profissional, fácil de navegar e gerar leads ou vendas para sua empresa.

2. Identifique o objetivo final

Quando o seu site está pronto para ser lançado, que função ele deve cumprir? É uma ferramenta de marketing, gerador de leads, veículo de comunicação ou potência de vendas? Entender o que você deseja que o seu site faça antes do início do trabalho o ajudará a garantir que o site estará adequadamente alinhado na parte traseira e ajudará a orientar você, seu gerente de projeto e a equipe de design em tudo o que você fizer.

Objetivos comuns incluem:

  • Gerando leads
  • Construindo relacionamentos
  • Aumentando a conscientização
  • Influenciando políticas públicas
  • Fornecendo pesquisa e orientação
  • Marcando compromissos ou reservas
  • Aumentando as vendas
  • Comunicação com as partes interessadas
  • Envolvendo-se no comércio internacional

3. O que você precisa

Antes de mergulharmos de cabeça no processo, vamos examinar os vários componentes de um site para que você possa ver como tudo se encaixa.

  • Nome do domínio: Este é o nome do seu site. Pense em microsoft.com, cnn.com, facebook.com, etc. Pense nele como seu endereço comercial online. É o endereço que alguém precisa inserir ou clicar para visitar seu site.
  • Host do servidor: Esta é uma empresa que aluga espaço para armazenamento de todos os arquivos relativos ao seu site. Pense nisso como um warehouse para todos os seus dados.
  • Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (CMS): Isso faz todo o trabalho pesado quando se trata de design, funcionalidade e apresentação do seu site.
  • Plug-ins. Eles adicionam recursos ao seu site. Eles dependem do CMS e permitem adicionar e-commerce e suporte técnico ou permitem que você aceite compromissos.
  • SSL: Isso ajuda a proteger seu site. É oficialmente conhecido como Secure Sockets Layer. Quando você vê https em vez de http no endereço da web ou um ícone de cadeado que está fechado, significa que o site é seguro o suficiente para lidar com dados de clientes e transações de cartão de crédito.
  • Comércio eletrônico: Este plugin permite que você venda produtos ou serviços e aceite pagamentos em um ambiente seguro e em tempo real. Temos um todo tutorial sobre como adicionar ou integrar e-commerce em seu site.

4. Introdução

A primeira decisão é quem fará o trabalho. Se você não conhece os termos acima, provavelmente irá contratar um freelancer ou uma empresa local de web design para ajudá-lo a construir seu site. Se você for fazer isso sozinho, existem sites que oferecem um site bastante bom por um preço básico. Esses incluem wix.com, weebly.com e squarepace.com. Esses sites orientam você passo a passo pelo processo em um estilo de preencher as lacunas, mas são limitados em recursos e designs.

Antes de seguir o caminho do faça-você-mesmo com soluções completas como esta, saiba que se você quiser oferecer uma experiência mais personalizada ou robusta para seus clientes, você não pode pegar o site que você tem com um desses todos -em-uma empresas com você, se quiser mudar as coisas. Você terá que começar do zero se ficar insatisfeito com o serviço ou os termos.

Você pode contratar um especialista se:

  • Deseja um visual exclusivo para seu site que corresponda à sua marca e não se pareça com o do seu concorrente.
  • Deseja liberar seu tempo e energia para trabalhar em outros aspectos do seu negócio. A curva de aprendizado pode ser demorada, especialmente se você estiver tentando fazer comércio eletrônico em seu site, uma vez que há muitas configurações necessárias para impostos, frete, etc.
  • Deseja suporte contínuo para o site, incluindo otimização de mecanismo de pesquisa (SEO) e atualizações do sistema.

Se você contratar uma empresa de web design, algumas dicas rápidas:

  • Exija que qualquer empresa de design ofereça uma oferta de custo fixo. Nunca use uma taxa horária.
  • Faça com que eles dividam os custos de manutenção, atualizações do site, conteúdo (se você quiser que eles forneçam os serviços de escrita), taxas de hospedagem, etc., separadamente.
  • Se eles vão registrar seu nome de domínio, comprar plug-ins, um certificado SSL ou qualquer outra parte do seu site, certifique-se de que você tenha acesso aos logins e esteja listado como o proprietário desses ativos.
  • Solicite referências e dados de contato de outros clientes da empresa para que possa questioná-los sobre suas experiências e satisfação.
  • Sempre obtenha três orçamentos para serviços de design. Os preços, capacidades e serviços variam amplamente. Se você estiver tendo problemas para comparar maçãs com maçãs, peça esclarecimentos.
  • Se você se sentir confortável trabalhando com um designer que não seja local, considere colocar seu projeto para licitação em um site como upwork.com ou guru.com.
  • Se você deseja fazer e-commerce, certifique-se de que a pessoa ou empresa que você está contratando já fez e-commerce. Confie em nós; você não quer ser o primeiro cliente.
  • Certifique-se de que a empresa atribua a você todos os direitos autorais e propriedade dos ativos do site, exceto qualquer coisa que possa ser propriedade deles.

Dica Pro: Se você vai pedir a alguém que crie um site para você ou planeja fazê-lo sozinho, provavelmente vai querer escolher o WordPress como seu sistema de gerenciamento de conteúdo. Ele administra cerca de 30% da Internet e tem uma grande comunidade de desenvolvedores que está sempre trabalhando em novos recursos e capacidades. WordPress oferece seu famosa instalação de 5 minutos e não requer muita habilidade técnica. Atualizar o conteúdo é preencher as lacunas e é muito parecido com trabalhar com documentos do Word.